Friday, June 10, 2011

Um poema de Nercy Barbosa


desde que me sei


respostas me foram perguntas
quando juntas se confundem
quero mais do mundo 

que em mim se fixa
como invólucro

 
quando me vem do centro
sou o objeto de pesquisa
aquele que enlouquece 

um pouco o resto do que sou

 
numa cegueira que não vem dos olhos
e sim do não entender visões outras
vem de um pisar torto
como quem rompe um ligamento
e fica manco dos olhos
que o pés não têm



Poema de Nercy Luiza Barbosa

Ilustração: "  Mulher com cabeça de Flores",  de Salvador Dali.

Labels: , , , ,

2 Comments:

Blogger Altair de Oliveira said...

Bem no pé-do-olhar, cada um é caçador de si mesmo, procura se conhecer aos poucos para minimizar a estranheza no mundo... A poeta aqui captou belamente isto!

4:48 PM  
Blogger Nercy Luiza said...

Que gentileza, Altair... Postar meu poema em seu blog e ainda fazer um comentário tão pertinente ao meu sentir.

Obrigada, querido.

11:26 PM  

Post a Comment

<< Home